Header Ads

Seo Services

REINO DIVIDIDO : CÂMARA E SECRETÁRIOS NÃO SE ENTENDEM.


Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado, e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá’. Embora tenha aplicado essas palavras em outro contexto, a parábola de Jesus Cristo pode ser utilizada para explicar o que está acontecendo entre o legislativo e o secretariado do município de Feira de Santana, mergulhado em uma crise explicita provocada por declarações entre seus próprios integrantes.
O Governo do prefeito Colbert Martins, ainda está no começo, mas a sensação que se tem diante da sucessão de crises, é que já estamos na metade ou no fim de um Governo.os comentários nos bastidores político da cidade é que a gestão ainda não conseguiu estabilizar essa aparentemente crise a qual observada pela própria população feirense diante de pronunciamentos de alguns vereadores da “BASE” do prefeito.
É normal quando se ouvi falar que a oposição fez duras criticas ao seu opositor,mas ouvir criticas duras capitaneada por aliados é um tanto estranho.Nesses últimos dias o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins tem enfrentado momentos que requer um jogo de cintura, o poder legislativo tem cobrado, e segundo os edis com Razão o respeito de alguns secretários para com o povo e também para vereadores.
Certa feita o vereador João Bililiu, usou a tribuna da casa da cidadania para dizer que estava indignado,por ter sido maltratado na Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) e não foi atendido pelo superintende Maurício Carvalho, mesmo tendo sido informado que se tratava de um vereador.
Por sua vez o vereador Isaías de Diogo, também tem suas queixas de secretários do governo municipal, certa feita o vereador disse que Teve um secretário que li mandou sugestas através de mensagens pelo WhatsApp porque o mesmo teria  solicitado que o mesmo trabalhasse em prol do povo. ‘’ Quero dizer a este cidadão que este prefeito quer fazer história em Feira, quer seguir a mesma linha de trabalho de seu pai. “É preciso entender que estamos numa nova gestão, e o secretário preguiçoso não quer trabalhar”, finalizou Isaías.
Agora foi a vez do presidente da câmara o vereador José Carneiro Rocha, que usou a tribuna da casa para dizer que o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges,esta com  “nariz empinado” e denominou como “ridícula” a atitude dele a respeito da ausência de alguns artista feirense na micareta 2019.

Acredito que a solução é o comandante maior do município  chamar o feito à ordem, assumir às rédeas e dar um verdadeiro ‘freio de arrumação’ em sua equipe e colocar as coisas em ordem. Ou faz isso  ou Governo não subsistirá, assim como profetizou o homem mais sábio que pisou nessa terra.

Nenhum comentário