Header Ads

Seo Services

FALTA DO QUE FAZER : VEREADOR SOLICITA AO PREFEITO UMA ÁREA PARA ENCONTRO DE PAREDÕES.



Com tanta coisa importante para um representante do povo se preocupar, o neófito vereador Ronaldo Caribé, conhecido como Ron do Pastel, usou a tribuna da Câmara de vereadores de Feira de Santana, para fazer uma solicitação de grande importância para a cidade.
O vereador Ron do Pastel solicitou que o prefeito Colbert Martins, viabilizasse uma área publica especificamente para encontro de Paredões, segundo o vereador não ver nada demais na solicitação “Eu sou um homem jovem e cumpro como meu dever como vereador e pai de família. Mas nas horas vagas, gosto de estar com meus amigos e escutar minhas músicas. Sei que sou muito criticado por isso. Contudo acredito que todos têm o direito a diversão. Uns vão para igreja, outros para cinema, outros gostam de dançar. Temos que garantir espaços para as diversidades”, disse o vereador em seu pronunciamento. 
No grande expediente da sessão ordinária do dia 24/04/2017,o vereador Roberto Tourinho, informou que protocolou na Casa um projeto de lei que visa proibir o funcionamento de equipamentos de som automotivo, conhecido como paredão, em vias públicas, praças e demais logradouros públicos de Feira de Santana.

Segundo Tourinho, nas apresentações de paredão costumam acontecer vários crimes, inclusive homicídios, como publicados em meios de comunicação da cidade. Feira de Santana, tem um projeto “Feira quer Silêncio”, que tem como objetivo conter a poluição sonora, principalmente os paredões em áreas públicas que tiram a paz de idosos, recém-nascidos, e enfermos.
Cabe agora a população fazer seu juízo de valor, uma área supostamente cedida pelo poder publico não seria mais proveitosa para os jovens praticarem algum esporte? Ou usar uma área do município Para beneficiar um grupo fechado de pessoas para ouvir som com altura absurda, salientando que é crime segundo a nossa lei de crimes ambientais  Art. 54 Lei nº 9.605/98. Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora:
Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.
§ 1º Se o crime é culposo:
Pena - detenção, de seis meses a um ano, e multa.


Nenhum comentário